redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, quarta-feira, 18 de novembro de 2020.

Cidade Limpa

Números de focos da dengue podem resultar em um surto da doença no Conjunto Iracy Coelho

Por Gilson Giordano em 18/11/2020 às 10:30

Número de focos encontrados nas residências chama a atenção da Sesau que teme por um surto no Conjunto Iracy Coelho (Foto: Divulgação)

O sinal de alerta foi deflagrado no Conjunto Residencial Iracy Coelho, localizado no bairro Centenário, na região do Anhanduizinho, onde segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) que através do Levantamento de Infestação Rápido pelo Aedes aegypti (LIRAa), pode acontecer  um surto de infestação e contaminação de doenças transmitidas pelo mosquito, com índice de risco de sendo 5,4%, apontado como o mais elevado em toda a Capital.

Para conter o possível surto da doença transmitida pelo mosquito da dengue,  foi deflagrada no local uma série de ações intensivas de combate ao mosquito. O índice de infestação considerado satisfatório deve ser inferior a 1% dos imóveis visitados apresentando focos do Aedes, a partir desse valor até 3,9% das residências é considerado alerta, a partir de 4% é chamado de risco de infestação. 

Enquanto maior a infestação e identificação de criadouros do Aedes aegypti, proporcional são os casos de doenças provocadas por ele, principalmente a dengue, nessa localidade. Outros pontos que têm gerado preocupação, por se encontrarem próximo ao índice de risco são Batistão e Coophavilla, com 2,8% e 2,9% de infestação nos imóveis vistoriados, respectivamente. 

Com o contraponto desses altos valores, e outros pontos onde não foi encontrado nenhum foco do mosquito, Campo Grande está, na média, em situação de alerta de surto, uma vez que o índice de infestação predial está em 1%. 

Ações de combate 

Nessa semana, foi dado início às ações do “Cidade Limpa”, onde é feita uma força tarefa para eliminar os depósitos de água nas regiões onde o risco de um surto das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti é maior. O mutirão está concentrado no Conjunto Iracy Coelho e região, onde ficará por sete dias e a partir da próxima semana, os trabalhos serão realizados no bairro Tiradentes, apontado pelo LIRAa, como o segundo local, com risco de surto. 

Nesse combate, ainda está previsto, a partir do próximo mês, as ações do “Mosquito Zero”, que teve sua primeira etapa no período de fevereiro a abril e foi eficaz para redução dos números de notificações de dengue durante o ano inteiro.  

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões