redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, sábado, 19 de outubro de 2019.

Arena Campo Nobre

Tiradentes prova que não é “zebra”, desbanca favorito e vai à semifinal, ao lado do Vó Maria, F.V. do Tata e Irmão Luiz

Por Gilson Giordano em 19/08/2019 às 10:03

Time do Tiradentes rouba a cena e desbanca o favorito ao título e já é apontado como um dos finalistas na arena Campo Nobre (Foto: Divulgação)

Pelo menos não será no futebol amador que a tecnológica, conhecida como VAR, vai tirar as emoções proporcionadas aos torcedores em jogos também disputados nos fins de semana.

A prova dessa emoção foi evidenciada na rodada válida pela fase oitavas de final, do 27º Campeonato de Futebol Amador Arena Campo Nobre, localizada no bairro Centro Oeste, na região do Anhanduizinho. Como se sabe, a competição é promovida e organizada pelo desportista Júlio César Souza da Silva, em parceria com a Associação de Moradores da localidade e com os apoios do vereador Ademir Santana e do deputado estadual Jamilson Name, com o patrocínio da Versátil Camiseteria.

Com uma premiação gorda, nesta temporada o referido campeonato oferecerá R$ 20 mil, que serão divididos entre os quatro melhores times e mais ainda, o artilheiro e o goleiro menos vazado, que também terão uma parte no referido “bolo”

Volta dos melhores 

Na fase oitavas de final, a competição teve a volta das quatro melhores equipes entre as 12, que avançaram na competição e com isso a certeza também da manutenção do mesmo futebol proporcionado pelas demais. No fim de semana entraram em campo,  os times do Astecon/Tusa, disparadamente o melhor de todo o campeonato, o segundo melhor time do evento, Ferro Velho do Tatá, Centro Automotivo Irmãos Luiz e Vó Maria.

Eles enfrentariam os que conseguiram avançar de fase, entre os outros 12 que se classificaram no mata-mata: Amigos do Danilo/Baixada, Tiradentes, Horiginal Motos e Família Mota.

No primeiro momento, ao comparar a classificação de um dos oito times que das oitavas, em sã consciência, os quatro melhores, até mesmo pelos retrospectos na competição eram franco favoritos e os s´rios candidatos  de passarem de fase.

Classificatória

Ainda na 1ª fase da competição, a chamada fase classificatória e com base nesse retrospecto, havia torcedor que apontava que os finalistas do campeonato sairiam dos grupos 1 e 2 ou  chave “A” e “B”, devido à superioridade pelo menos em termos de gols, impostas por eles contra os adversários.

Sábado

A previsão que os finalistas sairiam dos grupos “A” e “B” oi chaves ‘ e 1, começaram a cair ainda sábado (17), quando foram disputados dois jogos abrindo as oitavas de final.

No primeiro, entre as equipes do Ferro Velho do Tata x Amigos do Danilo/Baixada.

Em uma casa de aposta, pelo retrospecto, todos apostariam, claro no time do F.V.T que a bem da verdade venceu, mas teve que suar muito primeiro para chegar ao empate e depois torcer pelo erro do adversário nos tiros livres das cobranças dos pênaltis.

O jogo que terminou empatado no seu tempo regulamentar, teve o time do Amigos do Danilo/Baixada na frente do placar, com o gol marcado através do jogador Rangel Correa e com isso, o time do Ferro Velho do Tata (F.V.T) teve que correr e muito para chegar o empate o que acabou conseguindo através de Daniel Novaes

Com o empate no tempo regulamentar, o jogo foi decidido nos tiros livres da marca do pênalti e nesse fundamente, o time do F.V.T mais concentrado, acabou levando a melhor.

Nas cobranças alternadas, Denis Rafael acabou perdendo a sua cobrança e Caíque Alves, acertou o seu chute, dando a vitória ao time do “Ferro” pelo placar de 9 x8, ficando com a primeira vaga para uma das semifinais.

Acostumado às decisões e sendo um colecionador de títulos, o Ferro Velho do Tata já está entre os quatro melhores do campeonato (Foto: Divulgação)

2º Jogo

O segundo jogo da rodada de abertura das oitavas de final foi disputado entre o “Golias” do futebol amador da Capital de MS , o time do Astecon/Tusa, que disparadamente foi o melhor time nas fases anteriores e em todos os seus jogos sempre aplicando goleadas históricas.

Do outro lado, o “Davi”, o time do Tiradentes que, pelo retrospecto, não oferecia nenhum risco ao “Golias”, pois na fase classificatória, o time foi apenas o 5º colocado no grupo 3,  com nove pontos e na contagem geral, foi o 12º ou seja o último entre os 12, somando dez pontos. Mas é bom lembrar que, no primeiro “mata-mata”, o time do “Davi” havia demonstrado a sua força ao deixar para trás o bom time dos Novos Estados.

O jogo era na verdade uma partida de xadrez e o tabuleiro foi o campo da arena Campo Nobre. No time dos “Inconfidentes”, todos sabiam que o menor erro ou o mínimo descuido poderia ser fatal para as suas pretensões em avançar de fase na referida competição.

Sem dar espaço para as armações de jogadas do Astecon/Tusa, que foi sufocado em todo o seu campo e com isso, o time perdeu o seu DNA ofensivo, o Tiradentes foi se ajeitando no jogo e tanto que marcou o primeiro gol, através do jogador Lucas

Com o tempo passando e atrás no placar, o time do Astecon/Tusa encontrou uma brecha para criar uma jogada diante da bem postada defesa do time do Tiradentes que teve que cometer falta e que a mesma acabou sendo convertida pelo jogador Uelisson Santana, empatando a partida e conforme o regulamento, o vencedor seria conhecido através dos tiros livres da marca do pênalti.

Mais concentrado, afinal havia encarado em igualdades de condições o “Golias” da competição, o Tiradentes, time dos “Inconfidentes”, através dos seus jogadores foram para esse fundamento de forma consciente e focado e abrindo as cobranças alternativas, na segunda série, o primeiro a cobrar foi o time do Astecon/Tusa, através do jogador Cláudio dos Santos que errou. Pronto, era tudo que o time do Tiradentes queria e estava nas mãos do jogador Matheus Alves a chance de desbancar um dos favoritos e de levar o time a uma das semifinais: Gol do Tiradentes e que valeu a vitória pelo placar de 6 x 5.

Domingo

No dia seguinte, portanto domingo (18), os jogos não proporcionaram antas emoções e tudo saiu como estava no “script” e prevaleceu, em parte, o favoritismo dos que foram melhores nas fases anteriores.

Abrindo a rodada dupla, o time do Centro Automotivo Irmãos Luiz, mesmo sendo favorito, mas encontrou certa dificuldade para vencer o bom time do Horiginal Motos, pelo placar apertado de 2 x 1, com gols de Leandro Fernandes e Reginaldo Moreira, enquanto que Kelvin Willian, descontou para o time das “motos”.

No segundo jogo, que marcou o encerramento das oitavas, foi pelo próprio placar o mais fácil, pois vendo a “zebra” passear no dia anterior e as dificuldades dos outros favoritos em derrotarem os adversários, o time do Vó Maria não deu sopa para o azar e se impôs contra o Família Mota, a quem venceu por 4 x 0, com os gols sendo marcados por: Mazinho, Talles, Leonardo Alves e Júlio César.

Outro gigante do futebol amador da Capital, time do Vó Maria, também colecionador de títulos, decidirá a vaga na semifinal (Foto: Divulgação)

Semifinais

Após os resultados do fim de semana, estão definidos os jogos validos pelas semifinais neste sábado e entre eles, um clássico do futebol amador e que poderias ser o decisivo: às 15h30 Centro Automotivo Irmãos Luiz c Tiradentes e às 16h45 Vó Maria x Ferro Velho do Tata, que em 2017 decidiram a mesma competição.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões