redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, quinta-feira, 31 de outubro de 2019.

Times frustram torcedores nos jogos da 3ª Copa Jamilson Name na Arena Campo Nobre

Por Gilson Giordano em 25/06/2018 às 18:02
Time do Almeida, uma das melhores até o momento na competição, além de aplicar segunda maior goleada, garantiu vaga para próxima fase (Foto: Arquivo)

Time do Almeida, uma das melhores até o momento na competição, além de aplicar segunda maior goleada, garantiu vaga para próxima fase (Foto: Arquivo)

Os torcedores do futebol amador e, principalmente, aqueles que gostam de ver chuva de gols nessa modalidade esportiva, que tem apostado na superioridade dos times dos grupos 3 e 4, da 3ª Copa Jamilson Name de Futebol, até que poderiam ter cantado aquela música do grupo baiano Araketu, “Mal acostumado!”. Isso em função do número de gols marcados pelas 16 equipes que integram esses grupos e que foram a campo no fim de semana passado, em jogos válidos pela 13ª rodada da competição, que corresponde ao 25º Campeonato Arena Campo Nobre, disputado no bairro Centro-Oeste, na região do Anhanduizinho.

As equipes que integram os grupos 3 e 4 atuam de forma paradoxal, nos dois extremos: alto e baixo. Elas são as responsáveis pela rodada com o maior número de gols assinalados na competição e também pelo menor número de gols já registrados até o momento.

Nos jogos válidos pela 8ª rodada, no extremo de cima, as 16 equipes dos grupos 3 e 4 marcaram 40 gols, além de  terem proporcionado a maior goleada na competição até o momento: a vitória do Astecom por 10 x 0  Kapital. Paradoxalmente, na 4ª rodada, as mesmas equipes marcaram 21 gols e, agora, na 13ª rodada, atuando perto do limite extremo da parte de baixo, foram apenas 22 gols, que deu a média de “apenas”, 2,75 gols por jogo.

Apesar disso, nesses dois grupos estão as equipes que registraram os maiores placares na competição: Astecom 10 x 0 Kapital e Almeida 7 x 0 Kapital, tendo ainda um time invicto, com 100% de aproveitamento: A.M.B  F.C.

RESULTADOS

A 13ª rodada da 3ª Copa Jamilson Name de Futebol – 25º Campeonato de Futebol Arena Campo Nobre – que tem centenas de torcedores, promovido e organizado pelo presidente da Associação de Moradores, Júlio César de Souza, foi aberta sábado (23), com a realização de cinco jogos.

Logo no primeiro, a falsa impressão que tudo se repetiria, tal como na 8ª rodada, com goleadas elásticas e os artilheiros fazendo o “nome”, pois logo no primeiro jogo, o time do Almeida pegou de “jeito” o “pobre” time do Kapital e aplicou um “sacode” por 7 x 0. Pronto estava feita a festa em mais um fim de semana com a “chuva de gols”.

No segundo jogo, um clássico envolvendo o líder e o vice-líder do grupo 3: o imbatível e invicto time do AMB F.C (cujas siglas ninguém sabe o que significa) diante do Santa Rita. Jogo esse que, por se tratar de um clássico, chamou a atenção dos torcedores, que mais uma vez prestigiaram a rodada, mas  foram registrados poucos gols, apenas dois, na vitória do primeiro, que se manteve na liderança do grupo 3.

Depois, nos terceiro e quarto jogos, definidos pelos próprios torcedores como “duro de assistir”, devido aos resultados registrados: ambos terminaram empatados sem gols. Daí a definição por parte da torcida.

E encerrando o primeiro ato, na abertura da rodada, o time do Ferro Velho do Tatá, “devolveu” a esperança de uma rodada com muitos gols, mas ficou apenas nos 3 x 0 contra o W.B. Serralheria.

Esse placar serviu para animar os torcedores, que voltaram no domingo (24) em grande número, pois, para eles, o Mundial é a Copa Jamilson Name e, desde cedo, foram se ajeitando em vota da Arena Campo Nobre, onde os vendedores ambulantes fazem a festa, vendendo os mais diversos produtos.

No primeiro, da tríplice rodada, outro clássico envolvendo dois times também do grupo 4: Granimar/Serv Diesel x Elétrica Polo, que acabou sendo derrotada apor 2 x 1; em seguida, o CEON/CPA empatou por dois gols com o Lava Jato MS e, encerrando a rodada, o time do Arsenal, dirigido pelo técnico Antônio Cotrim, demonstrando uma bela recuperação na competição, derrotou por 2 x 0 o Astecom.

CLASSIFICAÇÃO

Restam agora apenas um jogo para cada uma das equipes para o encerramento da fase classificatória. Serão disputadas ainda mais duas rodadas, uma para os times dos grupos 1 e 2 e a outra para os três dos grupos 3 e 4, que serão importantes para alguns times definirem as suas posições, enquanto que, para outros, restará apenas o cumprimento da tabela.

Grupo 1 – super equilibrado. Quatro times tem o mesmo número de pontos ganhos e, nesse caso, os critérios do regulamento que estão servindo para o desempate: 1º – Seguragil, 10 pontos; 2º – Criciúma 10 pontos; 3º – Centro Automotivo, 10  pontos e 4º – Chácara do Silvinho, também com dez pontos. O mesmo procedimento também é aplicado para o 6º e o 7º colocado: União Pioneira com 7 pontos e Ajax também com sete pontos. Na lanterna e sem chances de classificação, está a equipe do Original Motos, que  somou apenas dois pontos.

Grupo 2 – ainda “aberto”, mesmo porque o último colocado tem  plenas chances de, mesmo restando mais um jogo, ficar entre os oito colocados. Nele também estão sendo usados os critérios conforme o regulamento. Com isso,  em 1º lugar está ao time da Borracharia Grachaim, com 11 pontos; 2º – Goiás, 10; 3º – Novos Estados, 9; 4º – Amigos do Danilo, 8; 5º – Construmarc, 8; 6º – Vó Maria, 7; 7º – Roma, 7 e, em 8º lugar, o Construir Morais, com seis pontos, que pode chegar aos nove pontos e dependerá dos resultados dos jogos dos Amigos do Danilo, Construmarc, Vó Maria e Roma para se classificar, sendo que um deles tem que perder.

Grupo 3 – está a melhor equipe da competição, cujo nome composto pela sigla A.M.B F.C, que ninguém sabe o significado, mas isso é o que menos importa pois, em campo, os adversários que os conheceram amargaram derrotas. A equipe está com 100% de aproveitamento, tendo somando 18 pontos; 2º – Santa Rita, 13; 3º – Ferro Velho do Tatá, 10; 4º – CEON/CPA, 8; 5º – Lava Jato MS, com 7; 6º – Centro-Oeste Telhas, 6; 7º – Barra Alta com 4 e, na lanterna e sem nenhuma chance de avançar para a 2ª fase, o time do WB Serralheria que somou apenas um ponto na competição.

Nesse grupo, o time do Barra Alta ainda briga  por uma das vagas, mas, para tanto, dependendo dos critérios do regulamento, ele terá que torcer pelas derrotas do CEON/CPA, Lava Jato MS e Centro-Oeste Telhas, além de ter que vencer o último jogo, é claro, pois, nesse caso, chegaria a nove pontos e passaria à frente dos citados.

Grupo 4 – também foram usados os critérios do regulamento para a classificação, onde quatro times tem a mesma pontuação, sendo que um ainda respira com a ajuda de aparelhos e o outro está eliminado.

Em franca recuperação, time do Arsenal, que venceu o mais recente jogo, precisa de outra vitória para avançar no campeonato (Foto: Arquivo)

O grupo é liderado pelo time do Almeida, o segundo melhor time da competição, que tem 16 pontos; 2º – Granimar, com 13; 3º – Elétrica Polo, 13; 4º – Arsenal, 7; 5º – Chapadão, 7; 6º – Astecom 6; 7º – Shimba, 3 e, sem chances nenhuma, o time do Kapital, com apenas dois pontos ganhos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões