redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, quarta-feira, 07 de outubro de 2020.

UEFA-MS

Dirigentes da entidade anunciam redução no valor da taxa de arbitragem e na premiação, tão logo voltem os campeonatos

Por Gilson Giordano em 30/09/2020 às 15:10

Nas mais diversas e variadas reuniões, sempre estão o o presidente Cleiton Ferreira (d) e o diretor financeiro Júlio do Campo Nobre (e), da UEFA (Foto: Arquivo)

Enganam-se os que pensam que a diretoria da União Esportiva de Futebol Amador (UEFA-MS), esteve durante a paralisação dos campeonatos devido ao coronavírus covid 19, sentada sob a sombra de um frondoso oitizeiro, aproveitando a onda de calor e degustando o tradicional “tereré”, esperando a pandemia passar para que pudesse entrar em cena e agir em prol à modalidade.

Desde a suspensão das competições feita através de Decreto Municipal, isso no dia 17 de março, portanto há seis meses e 13 dias, a entidade vem se mobilizando e tentando através de vários eventos, manter sempre viva a rivalidade entre os times participantes dos mais diversos campeonatos espalhados pela cidade.

No primeiro momento, o presidente da UEFA-MS Cleiton Ferreira e o diretor financeiro Júlio do Campo Nobre, participaram de diversas reuniões e nelas, sempre apresentando propostas que, talvez pudessem reativar a modalidade já na ocasião paralisada.

Além de terem participado das reuniões, ambos tiveram ainda aulas no Rádio Clube de Campo, para que pudessem ter pleno conhecimento a respeito do New fut, a modalidade que depois de longo período, acabou sendo liberada pela Prefeitura, através da Fundação Municipal de Esporte (Funesp).

Não satisfeitos e observando que a referida modalidade não foi do agrado dos times que disputam os campeonatos sob o aval da UEFA, os diretores da entidade descobriram um jeito de movimentar os times e realizaram o Campeonato de Escudos, como de fato motivou milhares de dirigentes, jogadores e torcedores.

Emulação

Depois, tal com uma tacada certeira, uma jogada de “mestre”, a diretoria acertou em cheio, com a realização do 1º Campeonato de Emulação de Pênaltis que, movimentou 100 times nas categorias livre, veterano e feminino, usando vários campos nas regiões norte e sul, trazendo de volta através dessa modalidade que chegou para ficar, as emoções vividas por todos, tal como se estivesse de fato disputando um jogo de futebol, pois a cada gol marcado ou a cada chute defendido, a vibração dos integrantes do times, seis em cada um, era contagiante.

Vale destacar que, a referida competição seguiu todas as exigências impostas pela biossegurança e plenamente aprovada pela Funesp. O evento se constituiu em sucesso e desde agora, já existem times que cobram outras realizações tal como a mesma.

Reunião

Enquanto os jogadores dos times inscritos se concentravam para as cobranças dos tiros livres da marca do pênalti, a diretoria quase que em surdina, realizava reuniões e assim foi feita com os organizadores dos campeonatos da região norte e na seqüência, com os da região sul.

“Não existe nada de divisão entre os times da região norte e os da região sul. Fazemos isso, para facilitar aos organizadores, pois assim, eles evitam os gastos com o deslocamento. A pauta do mesmo assunto é abordado e discutido durante as reuniões nas duas regiões”, afirmou Júlio do campo Nobre.

Volta

Existe a possibilidade que nesta quinta-feira (1º), o Prefeito assine novo Decreto Municipal e nele, a liberação da prática da modalidade, no entanto, isso não foi ainda oficializado, portanto, “existe” a possibilidade.

Caso a prática do futebol volte, os dirigentes da UEFA, não querem que os donos e dirigentes de times sejam pegos de “calça curta” e um dos assuntos nas reuniões realizadas nas regiões norte e sul, foi quanto ao planejamento dos times visando essa volta.

Caso seja confirmado o retorno da modalidade, a diretoria da UEFA garantiu que, os campeonatos que foram interrompidos em função da pandemia serão reiniciados normalmente e a premiação prometida por ocasião da inscrição e no início do campeonato, seja devidamente cumprida.

“Se voltarem as competições, elas serão disputadas normalmente até o fim e na ocasião, o organizador deverá pagar aos melhores times, nesse caso, claro, conforme o que está no regulamento, tudo o que foi prometido. Os mesmos valores serão pagos”, garantiu Júlio do Campo Nobre.

Futuro  

A boa noticia anunciada pelos dirigentes, foi quanto às futuras realizações, pois o período pós pandemia, ninguém sabe ainda como estará a economia da cidade e quanto tempo a mesma  será restabelecida e diante disso, algumas medidas foram anunciadas durante o programa À Hora do Amador, nesta segunda-feira (28).

Inscrição

Durante o programa, os dirigentes da UEFA anunciaram que, as próximas competições, não as que estão paralisadas, mas as que serão iniciadas do “zero” terão o valor da taxa de inscrição de no máximo R$ 500, podendo dependendo de cada organizador variar o preço, desde que não ultrapasse esse teto.

“Ele (organizador) pode até isentar a taxa de inscrição, desde que pague o valor da premiação, previamente estabelecido, sem problemas”, argumentou o presidente Cleiton Ferreira.

Premiação  

Também ficou estabelecido que, todos os campeonatos disputados com o aval da UEFA, terão o teto máximo de premiação, no valor de R$ 8 mil.

“Sim, acabou aquela fase de prêmios estratosféricos. Pois agora estamos vivendo outra realidade na economia do país, do Estado e na cidade e o futebol terá também que se adequar para seguir, senão, ficaremos pelo caminho”, disse o diretor financeiro, Júlio do Campo Nobre.

Árbitros

Além das reuniões com os donos dos times das regiões norte e sul, a diretoria da UEFA também se reuniu com os diretores da Liga de Arbitragem da Região do prosa e Adjacência (LARPA) e do Sindicato dos Árbitros, ocasião em que foi acertado e definido o novo valor da taxa de arbitragem que será de R$ 70, a partir do momento em que novos campeonatos forem iniciados.

“Esse valor será para as novas competições. As competições que estavam em andamento e serão reiniciadas, nelas serão pagos o antigo valor”, afirmou Cleiton Ferreira.

Funesp

Durante o programa À Hora do Amador, apresentado nesta segunda-feira (28), os dirigentes da UEFA adiantaram que, exigiram uma posição da Fundação Municipal de Esporte (Funesp), a respeito das modalidades clandestinas que estão sendo disputadas a bel prazer pelos campos da cidade.

“Queremos uma explicação (da Funesp), pois têm jogadores dos times que disputam as competições da UEFA que pensam que nós diretores, não estamos fazendo nada e que estamos esperando de braços cruzados à volta das competições. Eles vêem por ai, em vários campos, jogos sendo disputados e eles parados. Devo frisar que, tudo que fazemos está dentro das normas de exigência das autoridades sanitárias e dentro das regras da biossegurança. E os chamados clandestinos, também seguem essas regras?”, interrogou Júlio do Campo Nobre.

A Hora do Futsal

Por último, do diretor-financeiro da entidade, Júlio do Campo Nobre, adiantou que, devido aos mais variados problemas técnicos e entre eles, a oscilação na internet, fato esse vem causando milhares de problemas a todos, o programa A Hora do Futsal, excepcionalmente não será apresentado nesta quinta-feira, até que os problemas acima citados sejam de fato solucionados e que o mesmo voltará na próxima semana, com tudo alinhado.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões