redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, quarta-feira, 01 de julho de 2020.

Pebolim Humano

Conheça algumas das regras adaptadas pela diretoria do Rádio Clube, para a efetivação do New Fut

Por Gilson Giordano em 27/06/2020 às 11:15

No New Fut, cada jogador deve permanecer dentro do seu quadrado, caso contrário, a sua equipe sofrerá a cobrança do tiro livre da marca do pênalti (Foto: Google)

O departamento de esporte do Rádio Clube foi o primeiro a implantar na Capital de MS, a prática do New Fut ou o futebol que está sendo chamado de “Pebolim Humano” e conforme as informações do coordenador da modalidade no clube, Isaías Suárez Aguaio, preparador físico, conhecido nos meios esportivos como “Doca”, que faz questão de frisar que é primo do jogador Suárez, ninguém do clube foi à Curitiba (PR) ver “in loco” a prática da modalidade que foi copiada da internet e que aos poucos, está sofrendo as alterações de acordo com a realidade do clube campo-grandense.

Além de ser o coordenador de futebol no clube, Doca, ou o primo do Suárez – como também gosta de Sr chamado – exerce ainda a função de técnico dos times das categorias master, supermaster, hiper-master e as de bases, no caso mirim e pré-mirim.

New Fut

Em Curitiba, a modalidade é praticada em campo sintético e no mesmo tem o protetor para evitar também a transmissão do coronavírus e no Rádio Clube, a nova modalidade foi adaptada para ser disputada em campo gramado e para tanto, um deles foi remodelado, com as novas medidas de acordo com o projeto desenvolvido pelo departamento de esporte do clube.

Regras

Desenvolvida dentro do mesmo departamento da modalidade, as regras utilizadas no New Fut são 12 e as mesmas foram idealizadas pelo responsável do departamento, Doca que ainda segue no aperfeiçoamento das mesmas e dentro das adequações de acordo com o associado que é o público alvo.

Campo

Para manter a medida de biossegurança imposta através do decreto municipal, para evitar a propagação do coronavírus, foi determinado o espaço de distanciamento entre um atleta e outro, em 13 m x 6,5 m e são cinco os quadrados dentro de campo e a cada gol marcado, os jogadores tem que “rodar”, fazendo o rodízio, tal como no vôlei.

Na virada de campo é importante destacar que, os jogadores devem permanecer no mesmo quadro – claro do outro lado – do campo, mantendo a mesma posição usada no tempo anterior, pois se houver alguma alteração no posicionamento de um dos jogadores de linha, o mesmo poderá levar vantagem.

Número de jogadores

São cinco os quadrados devidamente demarcados no campo, onde são utilizados cinco jogadores na linha e mais o goleiro.

Durante o jogo, cada jogador pode dar no máximo dois toques na bola, sendo que o atacante pode dar três toques para definir o chute ao gol.

Tempo de jogo

Também ainda em fase de estudo, no momento, o jogo é disputado em dois tempos e cada um deles é de 15 minutos, sem intervalo.

Alterações

Dificilmente acontece a alteração, mesmo porque, o tempo de jogo é curto e é claro, ninguém quer sair, a não ser em caso mais grave como um estiramento muscular, ou até mesmo uma torção de joelho.

Árbitro

No momento, pelo fato de ainda estar em período de adaptações e testes, o coordenador Doca também está apitando as partidas disputadas no clube, mas ele defende que o ideal é a utilização de dois árbitros, tal como no futsal, sendo um de cada lado do campo para melhor observar se houve invasão no campo adversário, toque de mão ou alguma outra irregularidade, que se cometida será transformada em pênalti contra o time infrator e o mesmo é cobrado na distância de 9 metros.

Cartão

Ainda de acordo com as 12 regras adaptadas pelo departamento de esporte do Rádio Clube, as infrações que devem ser punidas com o cartão amarelo são: a invasão da linha do adversário, tocar na bola dentro do espaço do adversário, tocar a mão na bola, todas serão convertidas em pênaltis que será cobrando na última linha em direção ao gol, que dá a distância de metros.

Campeonato

Mesmo sendo o propulsor da modalidade na Capital de MS, o Rádio Clube ainda não tem um campeonato especifico do New Fut – Pebolim Humano -, mas está dentro da programação à realização de um evento de tal natureza e tudo dependerá da reação dos times formados.

“A modalidade por ser nova, ainda estamos em fase de adaptação a pouco mais de um mês e meio e os praticantes estão gostando demonstrando satisfação, agora tentaremos montar um campeonato”, afirmou Doca

Biossegurança

A respeito das medidas de biossegurança, exigida pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, Doca afirmou que, apenas o uso de máscara não está sendo exigido, de acordo com o decreto municipal, onde o Prefeito estabeleceu que tal adereço não se faz necessário durante a atividade física, mas antes de iniciar o jogo, todos os participantes têm que  auferir a temperatura, devem usar o álcool em gel pra a higienização das mãos e da bola, na hora do gol, os jogadores podem comemorar isoladamente, na torcida também pode haver comemoração, mas desde que apenas aplauda ou festeje com as mãos erguidas, evitando de todas as forma os toques, sempre cada um sozinho.

Em campo, mesmo procedimento e os atletas podem comemorar o gol marcado sem os tradicionais abraços ou as costumeiras “pirâmides” que foram trocados pelo simples “toque” e de preferência, com os cotovelos.

“O clube já está providenciando um termômetro e tão logo as pessoas cheguem à portaria será também auferida a temperatura corporal”, lembrou Doca.

Demonstração

Após a palestra ministrada para os coordenadores de futebol, da Fundação Municipal de Esporte (Funesp), realizada nesta sexta-feira (26), pela manhã na sede da fundação, neste sábado (27), caso o tempo permita, será feita uma apresentação com a prática da modalidade, o New Fut – Pebolim Humano – no campo do Rádio Clube.

Doca acredita que a nova modalidade chegou e vai ficar, pois mesmo estando ainda em fase de implantação e de adaptações, o New Fut – Pebolim Humano – começa a cair na graça de muitas pessoas que são limitadas para a prática do futebol convencional.

“O futebol tradicional não é esquecido por ninguém, mas como eles (associados) estavam confinados em casa, foi a fórmula que encontramos para que pudessem praticar uma atividade esportiva e de reencontrar os amigos. A cada jogo, temos notado que tem melhorado a qualidade técnica, o domínio da bola, troca de passes e os chutes e isso é bom”, festejou Doca.

A prova que a modalidade poderá ficar e fazer parte dos desportistas da Capital de MS, pode ser avaliada em função dos convites feitos por outros clubes, também da cidade, para que Doca preste assessoria e implante também o New Fut – Pebolim Humano, o que evidencia a permanência do mesmo entre os desportistas.

Por último, Doca agradeceu em nome de todos da diretoria do Clube, o presidente Sérgio Murilo, o vice Ronaldo Gaeta, o diretor de esporte, Odair Serrano. os diretores sociais Djalma Moreira e Adriano Pitan, pelo espaço concedido pelo site gritoregional.com.br pelo  fato de está divulgando a nova modalidade esportiva no clube.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões