redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, segunda-feira, 28 de setembro de 2020.

Corpo de Bombeiros

Com tempo seco e longa estiagem, instituição dá dicas para evitar incêndios e alerta para os banhos nos rios

Por Gilson Giordano em 14/09/2020 às 14:43

Em tempo sedo e de estiagem, uma pona de cigarro jogada pela janela do carro, pode ocasionar incêndio de grandes proporções (Foto: Arquivo)

Diante das elevadas temperaturas em e o baixo volume de chuvas, influenciando diretamente na umidade relativa do ar, criam condições favoráveis para a ocorrência de incêndios em vegetação urbana e rural, porém, nas cidades, esses incêndios ficam mais críticos, pois a queima dos terrenos como forma de limpeza ou do lixo doméstico em terrenos baldios é uma prática utilizada por alguns populares.

E essa prática, em época de estiagem, sempre agravou o quadro de saúde da população, ocasionando e até mesmo aumentando os problemas respiratórios e em tempos de pandemia, o número de registros de doenças ficaram muito mais complicadas, pois o mundo teve uma taxa elevada de mortos pelo Coronavírus.

Diante do problema acima exposto e demonstrando muita preocupação com a prática utilizada ainda pelos moradores, principalmente nos bairros, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, através de nota, alerta e orienta a população quanto aos cuidados que devem ser tomados diariamente.

A corporação alerta para que se tenha atenção especial no trato com o chamado lixo caseiro, evitando o descarte e a queima de resíduos sólidos em terrenos baldios, dar a esses resíduos o destino devidamente adequado.

Outra dica para evitar a propagação do fogo pelas matas, que pode tornar um incêndio de grandes proporções é não jogar pontas de cigarro pela janela dos carros que trafegam nas vias públicas. A medida mais eficaz contra os incêndios florestais e urbanos é a prevenção. Lembrando que fazer queimadas é crime ambiental.

Para combater a ação das ondas de calor, nesse período, o Corpo de Bombeiro Militar alerta para ingerir muita água para manter o corpo bem hidratado; abrigue-se do sol sempre que possível, evitando insolação; tome cuidados com piscinas, rios e lagos e previna-se contra o risco de afogamentos.

A fiscalização das queimadas no Estado é realizada pela Polícia Militar Ambiental (PMA) em parceria com as Prefeituras municipais e essa ação pode gerar multa, podendo configurar crime sob pena de até quatro anos de detenção.

Na Capital, por exemplo, a legislação prevê multa entre R$ 2.414,50 a R$ 9.658,00. A orientação da Semadur é de que seja observada situação de queimada em terreno baldio na Capital, a denúncia pode ser feita via Disque Denúncia 156, informando corretamente o endereço do terreno para que seja realizada a fiscalização e tomada às devidas providências.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões