redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, quarta-feira, 30 de outubro de 2019.

Arena Campo Nobre

Após dois excelente jogos das semifinais, Vó Maria e Centro Automotivo decidirão o titulo neste sábado

Por Gilson Giordano em 26/08/2019 às 10:53

Centro Automotivo Irmão Luiz espanta a “zebra” e garante vaga pela primeira vez na decisão da competição (Foto: Divulgação)

Dois jogos disputados neste sábado (24), válidos pelas semifinais, apontaram os finalistas do 27º Campeonato de Futebol Amador Arena Campo Nobre, localizada no bairro Centro Oeste, na região do Anhanduizinho, promovido e organizado pela Associação de Moradores do Jardim Campo Nobre, através do presidente Júlio Cesar Souza Silva que ao lado de Antônio Coronel e com os apoios do vereador Ademir Santana e do deputado estadual Jamilson Name, com os patrocínios da Planeta Esportes e Versátil Camiseteria.

A competição distribuirá uma premiação no valor total de R$ 20 mil, que será dividida entre os quatro melhores times e mais ainda, o artilheiro e o goleiro menos vazado, também terão uma parte no referido “bolo”.

Com a aproximação do horário dos jogos, aos poucos os torcedores foram se juntando  em torno do alambrado que cerca o campo e conforme as previsões feitas, mais de duas mil pessoas acompanharam as partidas e no fim da rodada, a certeza do sucesso da competição, que hoje ganhou fama e atravessa a cidade.

A decisão do referido campeonato, envolverá um time que esteve no grupo 1 ou na chave “A”, que foi o mais forte e um time, que esteve no grupo 3, ou chave “C”, apontada como de “média” força.

Jogos

Nas semifinais, foram dois jogos. No primeiro, a surpreendente equipe do ACT Tiradentes, que foi avançando de fase e desde então “apontada” como “zebra” na competição pelo fato de ter desbancado alguns dos favoritos, entre eles o Jardim dos Estados e o então “temido”, mas “dominável” Astecon/Tusa e essas vitórias marcaram a ascensão assustadora do time, que encerrou a fase classificatória na 5ª colocação no grupo 3, com apenas nove pontos conquistados com duas vitórias e três empates.

O adversário foi o time do Centro Automotivo Irmão Luiz, que encerrou a fase classificatória em segundo lugar no grupo 1, somando 16 pontos que foram conquistados em cinco vitórias e um empate.

Confiante pelos últimos retrospectos, o time do ACT Tiradentes não quis tomar conhecimento do adversário e fugindo um pouco da filosofia imposta nos jogos das fases passadas, pressionou o time do Centro Automotivo ainda no seu campo defensivo, sem dar o espaço para a articulação das jogadas e com isso, impedindo a transição do meio campo para o ataque.

A nova tática acabou surpreendendo o time do Centro Automotivo que de repente se sentiu “encurralado” e sem espaço para jogar, tanto que acabou sofrendo o gol que foi marcado pelo jogador Ocimar, dando mais confiança ao time e a certeza que o placar de momento, daria a vaga para a decisão.

Com vantagem no marcador, o time do ACT Tiradentes tentou ainda cedo, segurar o placar de apenas 1 x 0 e com isso, deu espaço e permitiu as construções das jogadas do Centro Automotivo que, aos poucos foi tomando conta da partida.

Castigo

De tanto recuar e não exercer mais a mesma pressão mostrada nos minutos iniciais, o ACT Tiradentes sofreu o empate ainda no primeiro tempo e o gol surgiu através de uma falta cobrada pelo jogador Jeferson e Rodrigão esperto, desviou a trajetória da bola, “matando” o goleiro Edmar que nada pode fazer.

No segundo tempo, o que se viu foi o time do ACT Tiradentes ainda acuado, talvez pensando em levar a decisão do jogo para as cobranças de pênaltis e a nova tática empregada nessa etapa estava dando certo, caso o jogador Ricardo da Silva, não tivesse acertado um “chutaço”, que foi um “canudo” de fora da área e vencido de novo o goleiro Edmar, marcando o segundo gol do Centro Automotivo que, a partir de então soube conter o ímpeto, mais à base do desespero do time do ACT Tiradentes que ficou pelo caminho.

Segundo jogo

O segundo jogo também válido pelas semifinais, foi disputado entre duas das maiores equipes do futebol amador da Capital e o mesmo, além de te se tornado um dos mais tradicionais é também um clássico e nele, continua prevalecendo  de um lado a “escrita” e do outro lado o “tabu”.

Vó Maria e Ferro Velho do Tata entraram em campo reeditando a decisão de 2018, quando o time do Vó Maria levou a melhor.

Fortalecido pela vitória conseguida diante de um grande advesário, Vó Maria quer repetir o feito de 2018 e chegar ao bicampeonato (Foto: Arquivo)

O time do Ferro Velho do Tata terminou a fase classificatória como o melhor time do grupo 2, com 18 pontos conquistados em seis vitórias e o adversário, o Vó Maria, foi o segundo colocado do grupo 3, com cinco vitórias e um empate que  totalizaram 16 pontos.

De um lado, o time do Vó Maria querendo manter o “tabu” de sempre ter vencido o Ferro Velho do Tatá principalmente em jogos decisivos e este por sua vez, queria acabar com a “escrita” de nunca ter avançado de chave quando a classificação dependia de jogo contra o Vó.

Jogo

Cheio de expectativa, o jogo foi iniciado, com o time do Ferro Velho do Tata tomando as iniciativas da partida e partiu pra cima do adversário, exercendo uma forte pressão e acabou chegando ao gol através de Daniel Rosa (Jiló), logo aos dez minutos.

Atrás no marcador, o Vó Maria buscou o empate aproveitando o espaço deixado pelo time do Ferro Velho do Tatá que demonstrava estar satisfeito com o placar do momento e de todo os jeitos tentou se segurar, no entanto, “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”, o forte bloqueio imposto pela defensiva do Ferro Velho do Tata não foi capaz de segurar o ímpeto imposto pela movimentação dos jogadores de frente do Vó Maria que ainda no primeiro tempo chegou ao empate, através de Elivelton, conhecido com “Abu”, que também acertou um “chutaço” de fora da área, sem chances para o goleiro empatando o jogo.

Tendo sofrido o gol de empate, o time do Ferro Velho do Tata se refez do susto e passou a jogar tal como nos minutos inicias, exercendo forte marcação no meio campo e dando combate ainda no campo defensivo do Vó Maria, o time do Ferro Velho do Tata conseguiu chegar à marcação do segundo gol, através de Josimar, “Nego”, aproveitando jogada de Cleiton da Silva, conhecido como “Dedinho” desempatou para o time do Ferro Velho do Tata que foi par o intervalo com a vantagem no marcador.

No segundo tempo, o time do Vó Maria voltou disposto a manter o “tabu” de nunca ter perdido para o adversário que aos poucos estava acabando com a “escrita” e para concretizá-la, faltavam apenas 25 minutos e mais os acréscimos dados pelo árbitro do jogo.

De tanto martelar, o Vó Maria chegou ao empate através do jogador Kevin da Silva, conhecido com “Maninho”, que em cobrança de falta, acertou um chute de rara felicidade e a bola caprichosamente desviou em um defensor do time do Ferro Velho todo Tata, matando o goleiro Emerson, da sua equipe, empatando o jogo.

A essa altura, as duas equipes já apresentavam cansaço físico e com o empate registrado, para nenhum dos times se exporem, a melhor solução era levar o mesmo para a “loteria” dos tiros livres da marca do pênalti.

Nesse fundamento, o destaque ficou para o goleiro Edmar, conhecido como “Chupeta”, que defendeu os chutes de Daniel Rosa e Rodrigo, do Ferro Velho do Tata e coube ao jogador Agnaldo “Taboca” dar a vitória ao time do Vó Maria que manteve o  “tabu” pelo menos na atual temporada, no Campeonato Arena Campo Nobre.

Decisão

Neste sábado (31) as equipes do ACT Tiradentes x Ferro Velho do Tata farão o jogo que apontará o terceiro colocado e na decisão Centro Automotivo Irmão Luiz e Vó Maria, que tentará o bicampeonato, escreverão o último capítulo de um dos mais tradicionais Campeonatos de Futebol Amador da Capital.

Convite

Usando as redes sociais, o organizador do evento Júlio Cesar Souza da Silva, convida desde agora os desportistas de forma geral para prestigiarem o que por certo, uma vez mais será recheado de bons jogos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões