redacao@gritoregional.com.br     (67) 9 8175-8904

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Tudo sobre a região do Anhanduizinho

Campo Grande, sexta-feira, 09 de abril de 2021.

taça tony gol de futebol feminino

Águia Negra desbanca time da “Rainha Rose”, Tenores/Casarão, e o Fênix apresenta a “Bela do Terrão”

Por Gilson Giordano em 01/03/2021 às 10:15

Com a jogadora Isa em tarde inspirada, time do Águia Negra desbanca o Tenores/Casarão, aplicando goleada (Foto: Divulgação)

Ao contrário da “Rainha”, quem se deu bem foi a “Princesa” Isa, que em tarde de muita inspiração marcou três gols, contribuindo para a maiúscula vitória do Águia Negra, que somou mais três pontos, somando agora também 12 pontos, igual ao Tenores/Casarão, mas com dez jogos disputados.

Domingo pela manhã, a competição teve seqüência. Ocasião em que mais dois jogos foram disputados e logo de cara, a chamada partida de seis pontos, entre as equipes do Fênix x FF Dom Antônio.

Para o time do Fênix, apenas a vitória interessava, pois a mesma o colocaria em condições de sonhar com uma das vagas para a 2ª fase e para tanto, o mesmo teve que renascer das cinzas. Para superar o bom time do FF Dom Antônio, a quem venceu por 1 x 0 e agora “voando” passou a respirar ar puro, pois chegou aos cinco pontos e com mais cinco jogos a realizar, pode sim, sonhar com uma das vagas para a próxima fase.

Se o time no time do Fênix não tem a “Rainha do Terrão”, o mesmo tem a jogadora Shalimar, apontada como a “Bela do Terrão” que em tarde de “rainha”, misturou a beleza com a arte de jogar futebol, de refinada categoria e muita técnica, acertando um chute indefensável, próximo ao escanteio, marcando o gol que deu a vitória à sua equipe.

Se não é a “Rainha do Terrão”, Shalimar pode ser apontada como a mais “Bela do Terrão” com chutes indefensáveis (Foto: Divulgação)

Encerrando a rodada composta por jogos femininos, entraram em campo as equipes do Atlético Santista e Barcelona e quem deixou a Arena Alves Pereira mais cedo, perdeu a chance de ver a goleira Kamila, do Atlético, que se tornou um verdadeiro “paredão”, impedindo a vitória do adversário e dando condições para que o time em que joga, fosse ao ataque e marcasse os dois gols que daria a vitória por 2 x 1 e mais três pontos na tabela de classificação, chegando também aos 12 pontos e embolado tudo no bloco intermediário da classificação e para tanto,s era preciso o uso dos critérios do regulamento para apontar quem é quem na ordem do dia.

No futebol feminino do Terrão é assim: cada time tem a sua musa e no Atlético Santista, a goleira Kamila além da beleza é chamada também de “paredão” (Foto: Divulgação)

Após os jogos, organizador e responsável pela competição, Tony Gol, não poupou os elogios às jogadoras a quem fez os melhores comentários, enaltecendo todas, dos seis times que entraram em campo, pelo empenho e dedicação mostrando durante as partidas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!





Exibir botões
Esconder botões